Publicidade

“Publicitários, registrem suas ideias”, conclama nova campanha da APP

31 de julho de 2018

autor:

“Publicitários, registrem suas ideias”, conclama nova campanha da APP

Ação criada pela Tech and Soul relembra inventores que quase não entraram para a história após não patentearem suas criações

A Associação dos Profissionais de Propaganda (APP Brasil) lança uma campanha para despertar atenção dos profissionais do setor de publicidade para a importância que o registro das ideias criativas tem para imortalizar a identidade das campanhas. Através do site da associação (appbrasil.org.br), os criativos podem patentear seus trabalhos e não correr o risco de ver suas ideias circulando por aí.

Uma série de três anúncios criados pela Tech and Soul endereça a questão, ao comparar a relevância de cientistas mais famosos àqueles que, realmente, foram os grandes responsáveis por invenções importantes para a humanidade, mas que não registraram suas ideias. Em todos os casos, os cientistas que patentearam as invenções levaram o crédito e a fama, sendo nomes conhecidos de todos hoje em dia.

“Não há coisa pior para um profissional de criação ser pego de surpresa ao ver sua ideia sendo executada por outras agências e marcas. Por isso, a importância de fazer o registro de sua criatividade, uma ferramenta que a APP oferece. Acreditamos que a melhor forma de comunicar isso seria mostrando que as grandes ideias que trazem impacto a longo prazo precisam ser creditadas a quem realmente foi responsável por essa evolução. E isso vale tanto para a publicidade de hoje, quanto foi importante para as grandes invenções científicas da humanidade”, analisa Flavio Waiteman, sócio e CCO da Tech and Soul.

Os anúncios contam histórias como a de Hans Lippershey, hoje reconhecido como verdadeiro inventor do telescópio. Mais famoso, Galileu Galilei levou o crédito por ter aperfeiçoado a invenção de Hans. Em outra comparação, Nikola Tesla é lembrado como inventor da corrente alternada, mas foi Thomas Edison que recebeu o título de “pai da eletricidade”, por ter mais patentes registradas. Por fim, Antonio Meucci é apontado como inventor do telefone, mas por não ter feito o registro, perdeu o posto para Alexander Graham Bell, que levou o crédito pela invenção até 2002.

Nos anúncios, diversas frases conclamam os profissionais de publicidade a marcarem para sempre suas criações: “Se ninguém lembra do seu nome, supostamente não foi você que criou”, “registre suas ideias para poder brigar por elas” e “Quando você cria uma ideia e não registra, não é só tempo que você perde”.

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *